sábado, 1 de maio de 2010

Pico do Jaraguá e Butantan


Estudo do meio realizado no Pico do Jaraguá e Butantan em Abril de 2010, pelo Prof. Adalberto e Monitores dos Exploradores Brasil.

Após verem as fotos que foram colocadas neste Blog, postem seus relatório, conclusão e opinião pessoal sobre o estudo realizado

Abraços
Professor Adalberto





































































30 comentários:

  1. Júlio Smanioto
    7°A SB

    Relatorio da viagem: Minha viagem foi muito boa, no onibus nem se fala, ficamos a viagem inteira jogando truco, na volta fiquei cantando Raul Seixas com o Coleirinha. Descobri que fazer trilha eh muito bom e pretendo fazer denovo.

    Conclusao: Ter aula com o Dal no Doctus ja e bom, mas em viagem e melhor. Aprendi muitas coisas, quando e como São Paulo vai ser tornar uma megalope, quanto eh mais ou menos a renda de São Paulo só com os carros (46 carros entram por minuto em uma hora com pouco movimento, imagine um dia com muito movimento O.O). O que acontece com a poluição de noite, etc.

    Opiniao pessoal: Muito bom faze viagem com o Dal e com a sua monitoria, pretendo ir mais vezes, e é isso ae, rock'n roll.

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei o passeio, do pico do jaraguá ao butantã do butantã ao shopping comer no mac donald, as brincadeiras , a trilha foi demais, aprendi muitas coisas no butantã, sobre cobras e outros animais, além das bactérias que a gente viu nos microscópios, tivemos uma aula no pico de jaraguá com muitos exemplos explicando detalhadamente cada coisa, vimos a camada de poluição que foi surpreendente para todos nós. Esse passeio foi um dos melhores que eu ja fui. Agora o próximo é Ilha Bela.
    Nº5 Série 7ªA CH

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do passeio ao Pico do Jaraguá (aquelas escadas...),lá de cima podemos ver São Paulo e a grande faixa de poluição em cima dela, depois de dar uma olhada em São Paulo, tivemos uma aula e vimos a quantidade de caminhões que entram e saem da cidade a cada minuto, aí então fomos para a melhor parte do passeio, a trilha, que por mais que tenha levado alguns escorregões na parte das pedras, foi uma experiência única e foi melhor ainda no Butantã onde visitamos o serpentário e tivemos uma aula sobre alguns tipos de cobras, escorpiões e aranhas, depois fomos ao museu onde vimos um pouco da história do Butantã e as mudanças que aconteceram no instituto.
    Saímos do Butantã, e fomos ao shopping onde jantamos e viemos para campinas.
    N°9 7°A CH

    ResponderExcluir
  4. Bianca Itiroko 7ªA - Nº 03 - SB
    Saímos da escola as 7:30, demoramos mais ou menos uma hora chegamos no pé do pico e esperamos a monitora Nina que mora em São Paulo. Subimos o pico, e paramos na antena (da Globo, a maior), subimos a escada (251 degraus) e pudemos ver São Paulo bem de cima, a vista era muito bonita. Quando descemos, o professor Adalberto falou sobre algumas curiosidades de São Paulo. Então fomos para a trilha, procuramos por uma teia de aranha, e encontramos uma néfila, uma aranha comum nas trilhas, no finalzinho, paramos para tomar um lanche.
    Seguimos para o Instituto Butantan, para a nossa sorte, nosso motorista conhecia São Paulo, então chegamos mais cedo e pudemos descansar e comer. Fomos primeiro no Museu de Microbiologia, assim que chegamos fomos assistir um vídeo sobre como nosso corpo se “regenera” aos ferimentos, quando saímos pudemos ver as bactérias, pequenos parasitas no microscópio. Depois, nossa instrutora fez uma experiência com a Placa de Petri. Seguimos para o Museu Biológico, vimos diversos tipos de cobras, aranhas e sapos, Vanessa (uma monitora do museu) deu uma palestra sobre os venenos, sobre como tratar, etc., nessa palestra pudemos tocar uma cobra. Fomos para o Museu Histórico, histórico pois era lá o laboratório onde os venenos de cobras era tirados. Vital Brasil foi o primeiro diretor do instituto, foi ele quem trouxe o soro contra venenos para o Brasil, extraindo o veneno do animal peçonhento (o animal é adormecido com um gás).

    Conclusão
    O passeio todo foi ótimo, mas a parte que eu particularmente mais gostei foi a trilha, nunca tinha feito e adorei, foi legal também que todos ajudaram todos, não importando se eram meninos ou meninas, gostei muito. Do Instituto Butantan, eu adorei a palestra da Vanessa, foi muito interessante saber mais sobre os sintomas e até informações sobre esses animais que tanto nos assustam, é muito importante estar sempre informado sobre essas coisas.

    Opinião Pessoal
    Bem, o passeio foi maravilhoso, gostei muito! Os monitores foram super legais e simpáticos com a gente. Sempre que tiver um passeio assim, sem dúvidas eu irei!

    ResponderExcluir
  5. O passeio para o Pico do Jaraguá,mesmo cansando muito e passando por muito esforço,foi muito interessante por ser o ponto mais alto da cidade de São Paulo e por ter uma area privilegiada de toda a cidade.Assim misturando a fauna e a flora com o clima de uma grande cidade como São Paulo.O passei para o Butantan complementou o clima de aventura em que nos todos vivemos,com a grande coleção de repteis entre eles animais venenosos e peçonheito.O Butantan é um centro de pesquisa onde cientistas fazem experiencia com todo o tipo de repteis,assim descobrindo como vivem ou com se previnir quando algum tipo desses animais nos atingirem,fabricando soros e vacinas.O Museu é caracterizado por ser educativo,ajudando na educaçao e complementando a nossa cultura.O novo Museu Biologico do Butantan é uma reconstituiçao do primeiro laboratorio onde Vital Brasil fazia suas experiencias.Esse passeio complementou meus conhecimentos sobre os repteis e sobre a cidades de São Paulo que é uma cidade tão importante hoje em dia no Brasil.

    ResponderExcluir
  6. O instituto Butantã foi criado em 1901 pelos biólogos Estevi e Forleguiy Butantan devido a uma grande crise de Peste Bubônica em Santos no ano de 1900. A fazenda Butantan foi desapropriada pelo Presidente de São Paulo Coronel Fernando Prestes de Albuquerque que iniciou as obras do Instituto.
    Em pouco tempo ele diagnosticou a doença e, em conjunto com o médico Osvaldo Cruz, criou um plano para controlá-la. De volta à capital, Vital Brazil foi encarregado de um serviço contra a peste no Instituto Bacteriológico. No ano seguinte esse serviço transformou-se em instituição autônoma, então denominada "Instituto Seroterápico do Estado de São Paulo", que, transformou-se no atual Instituto Butantan, que ajudou a “derrubar” a peste.
    Entretanto, os trabalhadores rurais viam-se freqüentemente submetidos a acidentes com animais venenosos.
    Vital Brazil iniciou,então, as suas pesquisas sobre o ofidismo, tema então pouquíssimo conhecido. O extenso trabalho que desenvolveu pesquisando esse assunto fez com que o Butantan rapidamente se especializasse no conhecimento dos venenos dos animais.

    Conclusão

    Após fazer uma visita ao instituto, pode-se concluir que o instituto fez um papel muito importante para o estado de São - Paulo ajudando-o a combater a doença que atingira o estado. Anteriormente à fundação do instituto, os soros contra os venenos dos animais tinham de ser trazidos da Europa; então os habitantes passaram a ter acesso fácil e rápido ao soro.

    Opinião pessoal

    Minha opinião é a de que o instituto fez um grande “progresso” nas áreas urbanas ajudando as pessoas a terem acesso “melhor” aos soros e “derrotou” uma crise de uma doença que poderia ter matado muitas pessoas.
    n°4 7°B SB

    ResponderExcluir
  7. adorei esse passeio. logo na subida pra torre(da globo se me lembro bem) umonte de gente fico cansada rsrs a desida pela trila foi o melhor a maiara quase me derrubo :D muito cansativa mas pretendo faser muitas outras veses,no butantan fiquei loco com um peixe de olho esbugalhado rsrs e nem tive coranje de pega o escorpiao morto (T_T)
    e no onibus nem se fala voltamo jogando truco cantando acdc bon jovi entre outros sinceramente foi o melhor passeio q tive ate agora ^^ bom flw dal ate proxima aula ^^
    Bruno Roda F. Pinto n:06 7 série A

    ResponderExcluir
  8. Bem legal as fotos! XDDDDDDD=)=)

    ResponderExcluir
  9. ficaram muito boas as fotoso =)

    ResponderExcluir
  10. professor eu acho que o meu comentário ainda não chegou então aqui ta aqui ele:
    Michelle Ribeiro | 7série A | SB

    Relatório
    Chegamos ao colégio ás 06:45. Estava todo mundo animado, ancioso para o passeio. O portão abriu ás 06:55, entramos empurrando uns aos outros. O ônibus chegou e o professor e os monitores desceram. O professor Adalberto fez chamada e cada nome que era chamado podia ir para ônibus. Quando eram umas 7:30 fomos para o Pico, chegamos mais ou menos 8:30. Estava calor lá em cima o que foi uma surpresa para todos, que foram bem agasalhados. Tiramos uma foto com todos os alunos e subimos 251 degraus para chegar no ponto mais alto e ver SP inteirinha. Aquele ventinho batendo no rosto, aquela sensação maravilhosa. Quando todos estavam lá embaixo, fomos no banheiro e o Dal foi dar uma aula olhando toda SP. Foi maravilhoso! Ele falou que os pedágios para SP dão mais ou menos 10.000.000 milhões de reais por dia, e ai mandou agente refletir :" Para onde vai esse dinheiro?." O dinheiro na minha opinião vai para o bolso dos deputados, vereadores, presidente, governadores... Porque não tem melhores no nosso país. São beneficiados os pobres e os ricos, aonde ta a classe média nisso?
    Depois da aulinha nós fomos para a trilha, a parte mais difícil para mim, foi complicado descer, as rochas meio que não tava grudadas ao solo, mas eu achei a experiência bacana. Nós comemos na trilha, e achamos uma teia de aranha comum em trilhas: a néfila. Quando terminamos a trilha fomos no ônibus para o Butantã, o nosso horário era ás 14:00h e ainda era 13:00h. Então ficamos lanchando na cantina enquanto não dava nosso horário. Assim que deu o horário, fomos ao museu das bactérias. Passaram um filminho sobre como o nossa pele se recupera dos machucados. Depois fomos para uma sala branca com um monte de microscópios que tinham as bactérias, onde nós podíamos vê-las.
    Agente foi para uma área aberta onde a instrutora mostrou a Placa de Petri, e pediu que dois alunos, das unidades: SB e CH, passarem os dedos, um limpo e o outro sujo, e esperar porque daqui alguns dias teriam colônias, e para nós compararmos a dedo sujo com a do limpo.
    Fomos para o Museu Biológico, onde tinha muitas animais peçonhentos. Ai, assim que terminamos de ver, fomos a uma sala, divididos em dois grupos assistir uma palestra sobre eles. A moça explicou a diferença, os venenos, as mais venenosas. E sempre passando exemplos. E no finalzinho ela passou um filhote de cobra, onde pudemos tocar, percebi que a pele dela é lisinha e não muito molhada.
    Terminamos no museu e fomos no Museu Histórico onde ela passou um filme sobre a história do Butantã. A origem dos soros, como a instituição cresceu, etc. Depois fomos para o ônibus e nosso passeio estava acabando. Saímos de SP e fomos em um shopping perto do Hopi Hari, o Serra Azul. Lá comemos Mc Donald’s e logo depois pudermos ficar passeando e comprando coisas. Logo depois, umas 18:50 fomos para o ônibus e ligamos para nossos pais irem nos buscar, na unidade CH chegaram ás 20:00h e no SB ás 20:30h. Foi um passeio muito legal!

    Conclusão

    Eu AMEI todo o passeio, foi o melhor que eu fiz na escola realmente. Tirando a parte da trilha – eu acho que não sou muito boa pra isso, foi um mico lá – eu amei muito o Pico do Jaraguá, muito lindo, muito perfeito. Eu amei ver as cobras e os museus do Butantã porque eu fiquei sabendo sobre a aranha marrom, um bicho que sempre me interessou, e descobri que a picada dela não dói e você nem sente, por isso é perigosa e pode até dar paralisação no rim. Essa aranha costumava aparecer no banheiro da minha casa, pois nela tinha uma trepadeira o lugar que elas adoram ir. Mas meu pai sabendo do perigo dessa aranha tirou a trepadeira.

    Opinião Pessoal

    P-E-R-F-E-I-T-O ! Essa é a descrição do passeio. Como eu disse antes, foi o melhor. Eu adorei os monitores, eram bem legaiszinhos. Eu pretendo viajar mais, e quem sabe fazer mais trilhas.

    ResponderExcluir
  11. Pico do Jaraguá/Butantan
    Danielle G. Junqueira nº9| 7A| SB
    Relatório:
    Saímos da escola e fomos para o Pico. Aos chegarmos ao Pico, subimos 251 degraus e observamos a cidade de São Paulo bem de cima, a vista de lá é incrível. Quando descemos o professor Adalberto falou sobre a cidade de São Paulo, e suas curiosidades.
    Após a sua explicação iniciamos a descida do Pico através de uma trilha. Descer a trilha foi meio complicado, mas foi muito legal. No meio da trilha encontramos uma teia de aranha que é bem comum nas trilhas, é de uma aranha chamada néfila.
    Depois fomos ao Instituto Butantan. Lá fomos ao Museu de Microbiologia onde assistimos a um vídeo que era sobre o sistema imunológico do corpo humano. Depois observamos várias bactérias e parasitas nos microscópios.
    Fomos para o Museu Biológico lá vimos cobras, escorpiões, aranhas etc. Nós também assistimos a uma palestra sobres as cobras, as aranhas e os escorpiões mais perigosos, o que fazer se você for picado, o que os venenos podem causar etc.
    Fomos também ao Museu Histórico assistimos a um vídeo que falava sobre a história do Instituto Butantan, como era feita a sangria nos cavalos e as mudanças que ocorreram no Instituto desde quanto foi criado até os dias de hoje.
    Depois fomos ao Mc Donald’s e voltamos para Campinas.
    Conclusão:
    Gostei muito do passeio sinceramente foi o melhor que eu já fui.
    Nesse passeio aprendi sobre a cidade de São Paulo, o Pico do Jaraguá. E no Instituto do Butantan aprendi sobre as cobras, os escorpiões e as aranhas mais perigosas no Brasil, também aprendi um pouco sobre o Instituto Butantan. Adorei a palestra e os vídeos que assistimos.
    Opnião Pessoal:
    Gostei muito do passeio, foi incrível. Adorei fazer a trilha, além de aprender varias coisas eu também me diverti muito durante toda a viagem.

    ResponderExcluir
  12. São Bernardo – 7º A – Nº 26

    Relatório: Acordamos bem cedo e fomos para o colégio alguns minutos antes das sete horas da manhã.No ônibus foi muito legal e depois chegamos ao Pico do Jaraguá. Subimos de ônibus e paramos em um espaço aberto, depois deixamos as mochilas e subimos os degraus até as torres. Lá em cima a vista foi maravilhosa, parece mágica.
    Fizemos a trilha e depois voltamos para o ônibus.
    No Instituto Butantã ,lanchamos e fomos ao primeiro museu.Assistimos uma palestra sobre a saúde e conhecemos vários vírus em microscópios inclusive o da H1N1. Mais tarde fomos ver as cobras. Tivemos uma segunda palestra sobre cobras e animais peçonhentos. Visitamos o terceiro museu que contava a estória do Instituto Butantã e fomos embora.,até o shopping Serra Azul.Comemos no Mcdonalds e demos uma voltinha pelas lojas. Chegamos em Campinas 20:30 da noite.
    Conclusão:Nessa viagem eu aprendi muitas coisas importantes. Aprendi que São Paulo é o coração do Brasil. Os tipos de vegetação que existe na trilha, como fazer uma trilha(quais coisas levar) o que fazer para se proteger de picadas de animais na perna(meia por dentro da calça)
    Quantos carros entram e saem. Porque existe tanta poluição, existem favelas e pessoas sem emprego com condições de vida precária.Sobre o clima do Pico, e que ainda existem algumas comunidades indígenas vivendo no Brasil(como é o caso da comunidade que vive ao lado do Pico, tendo permissão para extrair bens). São Paulo não tem mais para onde crescer, mas mesmo assim ainda cresce. No Butantã vimos sobre cobras: como se faz o soro, aonde é testado, quem foi o criador, como o Instituto evolui em níveis tecnológicos, como reagir quando se depara com uma cobra, sobre animais peçonhentos,porque as cobras ficam com a língua para fora.Tipos de cobra,sobre lagartas que vivem em arvores sem serem notadas,como se reconhece a picada de uma aranha.
    No primeiro museu aprendemos que o nosso corpo está em constante batalha contra os vírus que existem no ar e em objetos.Alguns desses vírus ajudam nosso sistema imunológico e sobre o vírus H1N1 ( o que eu acho que foi o mais interessante ).
    Opinião Pessoal: Vendo tudo isso é muita coisa que fizemos, muita coisa que aprendemos apenas em um dia. Na vida existem momentos mágicos e de muita aprendizagem, esse com certeza foi um deles.Inesquecível. Obrigada professor, esse dia eu vou lembrar para o resto da vida.O passeio foi maravilhoso, os monitores foram muito bonzinhos sempre ajudando nas horas mais difíceis.

    ResponderExcluir
  13. São Bernardo, nº 24 7ª A

    Relatório:
    Acordamos bem cedo e fomos para escola, chegamos lá mais ou menos 06:30, esperamos até 06:50 quando o portão abriu todos nós entramos na escola e ficamos esperando o professor, todos muito empolgados.
    Saímos da escola por volta das 7:30, ao chegar no ônibus respondemos a chamada e partimos.
    No ônibus foi muito legal ficamos conversando com nossos amigos até que chegamos.
    Subimos o pico do Jaraguá de ônibus, e chegamos em um lugar aberto, então subimos mais 251 degraus e observamos a cidade de São Paulo por cima.
    Descemos os 251 degraus, e chegamos novamente no espaço aberto, então fomos até uma área reservada aonde o professor Adalberto nos deu uma aula, sobre a cidade de São Paulo e comentou muitas curiosidades sobre o local.
    Descemos a trilha, foi um pouco difícil, porém muito divertido, na trilha vimos uma borboleta fazendo mimetismo, uma aranha e sua teia e muitas coisas interessantes.
    Ao chegarmos lá em baixo, entramos no ônibus e fomos para o instituto Butantã.
    Ao chegar no instituto Butantã lanchamos, e fomos ao 1º museu onde assistimos um vídeo sobre bactérias, e depois vimos cada uma delas.
    Depois fomos ao 2º museu onde vimos as cobras e tivemos uma palestra sobre cobras e animais peçonhentos.
    E por ultimo fomos no 3º museu, onde vimos a historia e os avanços do instituto Butantã.
    Viemos embora, no caminho passamos no shopping Serra Azul, onde comemos Mcdonalds e passeamos um pouco.
    Chegamos em campinas 20:30.
    Nesse passeio aprendi sobre São Paulo, sobre a Vegetação nas trilhas, sobre os cuidados que devem ser tomados ao fazer uma trilha, o que se deve levar para uma trilha, sobre os carros que entram e saem de são Paulo, sobre o lucro dos pedágios, sobre a desigualdade na população, sobre a poluição, sobre o clima, etc.
    No Butantã vimos como faz o soro, como o soro é testado, sobre os anticorpos,bactérias, vírus, etc.

    Opinião pessoal:
    Foi o melhor passeio, pois alem de aprendermos muitas coisas, nos divertimos.
    A equipe de monitores nos ajudou quando precisamos, assim como o professor também nos apoiou.
    Acho que é importante esse aprendizado diferenciado fora da sala de aula, para mudar um pouco a rotina.
    Também acho que tudo foi muito bem planejado pra ser perfeito, e o professor e sua equipe conseguiu atingir esse objetivo, foi perfeito.

    ResponderExcluir
  14. N°4 - 7°A - SB

    RELATÓRIO :
    Saimos 7:30 do doctus,o onibus foi muuuuuito bom, eu ri muito lá, demoramos mais o menos 1 hora pra chegar ao pé do pico, quando chegamos subimos os 251 degraus até chegar lá em cima, quando chegamos consiguimos ver sp inteirinho lá de cima , dava até pra ver a faixa de poluição. depois o Dal deu uma aula , depois fomos para trilha, e em seguida pro butantã almoçar, ficamos a partir de umas 15:00 hrs assistindo palestras e vendo videos,depois umas 18:30 fomos ao shopping perto do hopi hari, o serra azul, comemos mc donalds e depois ficamos andando um pouco pelo shopping. Depois fomos levar o pessoal do chapadão e chegamos na escola as 20:45 :D

    Conclusão : Aprendemos muitas coisas interessantes,vimos o tanto de carros e caminhoes que entram na cidade POR MINUTO , era uns 46 carros eu acho,vimos muitas vegetações diferentes na trilha,vimos a história do butantã,vimos também que sp é o coração do Brasil e que não tem mais como crescer , como se preparar para uma trilha e etc.

    Opinião Pessoal: Aprendemos muuuuitas coisas em apenas um dia, foi muito legal mesmo de verdade,eu nunca ri tanto igual ri esse dia, foi o melhor passeio SEM DUVIDAS NENHUMA !
    valeew Daal ♥

    ResponderExcluir
  15. N°18 7A CH

    Era para todos estarem na escola 6h15min, pois o ônibus iria chegar às 6h30min, então fomos ao São Bernardo e saímos às 7h15min. Depois demorou 1h até chegar ao pico, subimos as escadas, que eram 251 ao todo! , “ficamos mortos” estávamos cansados, mas por outro lado conseguimos ver São Paulo lá do topo, quando descemos tivemos uma pequena aula.
    Logo depois descemos a trilha, encontramos uma aranha no meio do caminho que ela “fazia um fio de ligação” parecida com um fio de telefone. No meio da trilha fizemos um lanchinho. Depois chegamos até o ônibus e fomos para o Butantã.
    Lá vimos em pequenos microscópios algumas bactérias, e depois assistimos a um pequeno filme sobre os micróbios e bactérias que vivem em nós, no ar e na nossa casa. Vimos lá também às serpentes, cobras e escorpiões e tivemos uma palestra sobre eles. E depois no museu Histórico aonde vimos outro pequeno filme sobre como surgiu o Butantã e tudo o que mudou e melhorou.
    No final fomos ao shopping para jantar Mcdonald’s. E então chegamos a escola as 20h.
    Conclusão: Aprendemos muito sobre São Paulo, cobras, serpentes, bactérias, aprendemos de tudo um pouco.
    Opinião pessoal: Eu amei o passeio, foi uma experiência muito boa e eu iria de novo, mas aquelas escadas ‘mataram’ um pouco né? Mas valeu a pena.

    ResponderExcluir
  16. Relatório :
    Saímos da escola mais ou menos 7:30 e depois fomos pro Pico do Jaraguá.
    Chegando lá, subimos muitos degraus e fomos ver toda a cidade de SP.
    Olhar lá de cima foi muito bonito, e conseguimos até ver a poluição.
    Depois descemos e tivemos uma aula sobre São Paulo.
    Aprendemos muitas coisas novas, e logo depois seguimos para a trilha.
    Foi meio complicado, mas todos se ajudaram.
    Vimos também uma aranha , a Néfila, que não é peçonhenta.
    Lanchamos na trilha mesmo, e depois fomos para o ônibus, em direção ao Butantan.
    Chegando lá nós lanchamos de novo, e fomos assistir um filme, sobre como o corpo reage ao ser afetado por bactérias.
    Depois de ver alguns vírus pelo microscópio nós fomos para outro lugar do Butantan, e lá ficavam as cobras
    Depois vimos uma palestra sobre elas e sobre outros animais peçonhentos.
    Logo após fomos ver um filme sobre Vital Brazil, o criador do Butantan.
    O passeio já estava acabando , e fomos para um shopping comer lanche e passeamos um pouco por lá.
    Depois chegamos em Campinas lá pelas 20:30.

    Conclusão:
    Adorei o passeio, e aprendi muitas coisas novas.
    Não fazia ideia do quanto SP era grande.
    Adorei a trilha, foi uma experiência única !
    Saber todas aquelas coisas sobre as cobras, as aranhas e os escorpiões foi ótimo, adorei tudo do passeio!

    Opinião pessoal:
    Foi o melhor passeio que já fiz, sinceramente.
    Os monitores são super legais, e a melhor coisa é viajar todos com os amigos!
    Amei tudo, sempre que tiver algo parecido eu irei!

    n°5 7ªA SB

    ResponderExcluir
  17. João Vitor Almeida 7série A N19 SB

    Relatório:saímos da escola e fomos para o pico do Jaraguá.No ônibus foi muito legal,pois conversamos muito,foi muito divertido.Ao chegarmos no Pico do Jaraguá tivemos que subir uma escada muito grande,mas fomos reconpensados,pois a paisagem lá de cima era muito bonita.
    De lá nos fomos para a trilha,que eu achei incrível,uma esperiência única.depois da trilha fomos para o butantã e tivemos duas palestras,que por sinal form muito boas,aprendemos muitas coisas no butantã e agora sabemos a história dele,desde quando surgil e percebemos que teve muitas mudanças.Conheçemos animais muito interessantes.As cobras escorpiões e aranhas.
    Quando saímos de lá fomos para o shopping Serra Azul e comemos McDonalds.Fomos embora e saímos muito satisfeitos.

    Conclusão:essa foi uma das viagens que eu mais gostei,pois aprendi muitas coisas,coisas interessantes.Aprendemos sobre os vírus ,e animais venenosos,e eu nunca pensei que chegaria tão perto de uma cobra.O professor Adalberto é muito inteligente,pois conseguiu explicar tudo pra gente de um jeito que agente intendesse.

    Opinião Pessoal:Só o professor Adalberto pra fazer essa viagens,que fogem um pouco do padrão das outras.Ele nos leva pra lugares muito legais.E não podia ser diferente nesse passeio.
    Eu gostei muito,um dos melhores passeios que eu já fiz.Foi uma experiência ótima.
    Muito obrigado Adalberto.

    ResponderExcluir
  18. relatorio da viagem:Saímos da escola umas 7:30 ,a viagem foi longa mais foi legal chegamos e deixamos nossas bolsas em um banco e subimos uns degraus até a torre foi muito cansativo mais foii demais a vista de lá decima era linda muito bom ,dessemos a trilha muito lindo lah e depois fomos para o instituto butantâ muito lindo la adoreii,a monitoria ta de parabéns quero sempre estarem com vcs, voltamos para casa umas 20;30 .
    Conclusão:nessa viagem aprendi varias coisas os tipos de vegetação os animais ,quantos carros entran e sai de são paulo é muito movimentadoo ,aprendemos varias coisas sobre nosso corpo sobre os virus etc.
    opinião pessoal:aprendi varias coisa nesse passeio que eu nunca vo esquece,um passeio maravilhoso . e mais uma vez os munitores muito legais e ajudando quem tava precisando (nos momentos mais dificeis)é isso aii .
    n:13 7:A sb

    ResponderExcluir
  19. Victor Amorim N:28 7ªA São Bernardo

    Relatório de viagem: cedinho saímos da escola para poder aproveitar bem toda viagem, subimos no ônibus e a viagem de ida foi muito boa, nós demos muitas risadas, conversamos e se divertimos.
    Ao chegar perto do pico não via a hora de fazer a trilha porque acho que trilha é uma coisa impressionante a onde você anda no meio da mata, da natureza, ouve os pássaros, vê aranhas, sem comentários muito bom.
    Subimos uma parte da montanha de ônibus e depois o pior 256 degraus até o pico, de lá nós pudemos ver toda a metrópole São Paulo, pude até ver com binóculo graças a meu amigo que levou um (uma ótima idéia).
    Logo depois de descermos o Dal deu uma aula, a onde explicou o relevo de são Paulo, a venda de suas rodovias e a quantidade de carros que passam pela bandeirantes em um minuto, gerando uma enorme arrecadação de pedágio pelas empresas estatais em 1 dia.
    O melhor de tudo veio depois da aula, nó descemos a trilha, ela era muito legal , com obstáculos, buracos, lama, foi muito divertido, vimos uma teia de uma aranha grande e até comemos no meio da trilha foi demais.
    Logo depois fomos ao Butantã, a onde conhecemos de vírus, bactérias, sistema imunológico do homem e o mais legal, a fabricação de soros contra o veneno de aranhas, cobras, escorpiões e além de tudo vimos uma grande exposição de cobras e aranhas, logo após isso tivemos uma palestra aonde pudemos pegar um escorpião morto, a dentição de cobras venenosas e uma pele velha de uma cobra, o melhor de tudo, nunca pensei que iria fazer isso, eu relei numa cobra, isso é nojento, porque é gelado e molhado.

    Conclusão: nessa viagem aprendi muito de como se cuidar quando for picado por um animal venenoso, aprendi sobre bactérias, sobre vírus, fiz uma trilha fantástica no meio de uma mata, em fim foi muito bom.

    Opinião pessoal: Eu adorei o passeio, simplesmente de mais, a monitoria como sempre muito boa e o Dal dando show nas suas explicações, eu aprendo muito mais nas aulas dos passeios, do que nas aulas de sala, pois nos passeios temos a prova de tudo e uma ilustração perfeita, acho que já falei de mais e tudo. Quem está pensando em não ir em Ilha Bela, só digo que vá, mais não pegue minha vaga, os passei são imperdíveis.

    ResponderExcluir
  20. N13-7B-SB
    O passeio foi legal,gostei principalmente da trilha.
    O Butantã foi legal,pois fiquei com medo de encostar na cobra,maismesmo assim foi legal
    o videos que foram passados lá foram legais
    gostei das informações,que falavam sobre
    tudo que aconteceu no decorrer da história do
    instituto,o modo de como era tirado o veneno
    o transporte dos animais,a produção dos antidotos
    e tudo isso.

    Conclusão:Quando o Instituto foi inaugurado,os modos de produçao dos remédios, o transporte,tudo isso mudou a tequinologia mudou muita coisa agora esta tudo mais facil.
    Gostei de ir nao me arrependo de nada.

    ResponderExcluir
  21. Carlos Eduardo o-/-;]:14 de maio de 2010 19:38

    Relatório:

    Nós saímos lá pelas 7:20 e depois de chegar em São Paulo do lado do Pico do Jaraguá vimos que era uma grande subida até o topo e depois de muitos degraus, chegamos até o fim e de cima podia se ver quase tudo de São Paulo, podemos ver várias ''antenas'' de rádios e emissoras, o mais interresante foi que bem em cima da cidade era possível se ver uma enorme massa de poluição, que foi causada pela falta de preocupação de muitos paulistanos com seus carros caminhões e fábricas, o Adalberto escolheu quatro pessoas para poder contar quantos carros e caminhões saíam e entravam, no fim de um minuto o resultado de número de carros e caminhões contando por 12 horas e os 10 reais que pagam de pedágio eles (os donos das estradas privatizadas) ganhariam em média 10 milhões por dia em dinheiro.
    Depois de descermos grande parte do pico fomos á uma estrada que do lado tinha um barranco, bem na verdade esse era o começo da trilha, era uma grande decida cheia de pedras e deslises... Quando chegamos na parte da mata o Adalberto nos fez andar em fila indiana e fomos passando por vários obstáculos, paramos do lado de uma pequena árvore e quando o Adalberto apontou para cima vimos um aranha que tinha mais ou menos o tamanho de um polegar,ela se chamava néfila, ficamos sabendo sobre o cado de ligação onde qualquer inseto que relar a aranha fica sabendo, soubemos que a aranha fêmea é maior que o macho e que eles ficam separados pois ela pode devorá-lo depois do acasalamento. Agente ficou sabendo sobre algumas tribos que abitavam o local e algumas até podiam caçar por ali.
    Ao chegarmos no Instituto Butantã fomos primeiro na parte sobre estudos de células e bacterias, nós assistimos a um filme que explicava sobre nosso corpo e as bactérias presentes nele; vimos muitas representasões aumentadas de bactérias e vírus, depois saímos e nos separamos em dois, o meu grupo foi para o antigo laboratório de Vital Brasil, e lá soubemos como e onde ele produzia suas vacinas de antidotos para venenos de vários animais, principalmente cobras, escorpiões e aranhas e um tipo de lagarta chamada de lagarta de fogo, depois vimos um outro video sobre o fundador do local e sua historia, também nos explicou sobre como aplicavam os venenos nos cavalos e faziam todos os antidotos.
    Ao saírmos daquele local, fomos para o serpentário onde tivemos um grande encontro com dezenas de espécies de serpentes, aranhas, escopiões e lagartos eles estavam em um vidro bem grande, alguns animais eram tartarugas e peixes, no fim tivemos uma palestra bem interessante que dizia todas as caracteristicas de algumas aranhas e escorpiõescomo: a armadeira a marrom e o escorpião amarelo que só tinha fêmeas, foi incrível pois pudemos passar a mão em escorpiões e ossos de serpentes mortas.
    Já estava ficando tarde e fomos embora no ônibus e depois que passamos no McDonalds voltamos ao colégio...

    Conclusão:

    Sabe eu aprendi coisas que nunca irei esquecer pois é incrivel que SP pode ganhar dez milhões apenas em seus pedágios, a grande massa de poluição e tudo mais... Gostei principalmente do Butantã pois todas aquelas cobras e escorpiões me fascinaram, principalmente a mim, que sou meio que louco por essas espécies de animais.
    Bem eu amei praticamente tudo, fiquei até ''bobo'' por algumas coisas.

    Opinião Pessoal:

    Eu me diverti muito nessa viagem e adorei tudo que ocorreu de bom, também aprendi muito aliás muitas coisas sobre cobras e trilhas são importantes saber, pois se acontece algo como oque o Adalberto e a moça da palestra nos disse, vamos supor que uma cobra nos morda ou algo parecido, teremos de saber onde procurar ajuda e oque fazer neste momento... Bem eu amei este passeio e se puder faze-lo novamente não exitaria em dizer ''SIM'' !!! Até mais valeu Adalberto, aceita meu comentário em.
    Nome: Carlos Eduardo, Nº: 7, série: 7A São Bernardo.

    ResponderExcluir
  22. N°1 7ªb sb.

    1°parte.

    O pico do Jaraguá é o ponto mais alto da cidade de São Paulo, elevando-se a uma altitude de 1.135 metros, com uma latitude de 23°24’5, longitude de 45°44’w e com uma temperatura média, anual 20°.
    Para chegarmos no ponto mais alto de São Paulo, tivemos que subir 251 degraus, contando com a sorte que la estivesse mais quente que o normal, todos estavam bem agasalhados.
    Lá em cima a sensação que da é dierente de todas as outras, a vista é linda tirando a quantidade de poluiço que você ve lá de cima.
    Após todos estarem reunidos o dal nos deu uma bela aula nos explicando sobre quantos carros entravam e saiam para podermos ter uma noção de quantos ganhavam pelos pedagios, e era muito mais do que 10.000.000 por dia.
    Após a explicaçao do Dal fomos fazer a trilha em que o pico tem, a trilha foi muito divertida, não consiguimos ver nenhum macaco mas encontramos uma teia de aranha em que tinha uma aranhona no meio que era a fêmea e o macho era bem pequenino e fica longe da fêmea para não ser devorado a espécie da aranha é a néfila. A experiencia foi ótima.
    Após chegarmos a Instituto Butantan que tem uma das maiores coleções do mundo espécies de animais, fomos primeiro assistir a pequeno filme que falava de como nossa pele se recupera dos machucados, após isso fomos para uma sala onde tinha vários microscópicos que podíamos ver varias bactérias.
    Ainda no Instituto Butantan, tivemos uma pequena palestra em que a monitora do butantan fez uma experiência com a gente em passar num lado do recipiente um dedo limpo e no outro lado o dedo sujo e analisar depois de uns três ou quatro dias.

    ResponderExcluir
  23. 2°parte.

    No museu biológico era onde encontramos os animais peçonhentos, dava para ver as cobras e outras espécies de animais a sensação foi de ansiedade, e foi incrível ficar perto de bichos assim, que não vemos todos os dias, tinha muitas espécies de cobras como, por exemplo: jibóia, surucucu, cascavel, jararaca, jararaca pintada, corais. Já as espécies de aranhas temos como por exemplo: armadeira, aranha marrom, viúva negra, aranha grama, aranha caranguejeira, aranhas de teias e lacraias. Também temos os escorpiões das espécies: escorpião amarelo, escorpião marrom e muitas outras espécies de cobras, aranha e escorpiões.
    Após vermos tudo isso ganhamos uma palestra muito legal em que tivemos a oportunidade de saber o que fazer quando alguma cobra tentar te atacar, qual é a diferença das corais saber como “evitar” os escorpiões, entre muitas outras coisas. A monitora do butantan nos deixou pegar em um escorpião e a sensação foi incrível, e ainda relarmos numa cobra de saber como é a pele dela e sentir.
    O Museu Histório do Butantan é uma reconstituição do primeiro laboratório onde o famoso cientista brasileiro Vital Brasil realizou suas experiências científicas e o Museu do Instituto Butantan, voltado à educação ambiental. Ao saber quem era Vital Brasil, e descobrir como tiravam venenos de cobras escorpiões, e de como isso é realizado hoje, e saber como a ciência evoluiu e de saber que hoje tem menos risco para quem trabalha com animais venenosos chegamos à conclusão que o Instituto Butantan é magnífico.
    Após a nossa grande experiência, passamos no shopping Serra Azul ainda em São Paulo, em que fomos em algumas lojas e no Mc Donald’s.
    Foi um passeio incrível.

    Conclusão!

    O Pico do Jaraguá é um lugar incrível, onde podemos encontrar varias coisas e nos divertirmos muito. No Instituto Butantan, podemos ver e descobrir coisas sobre animais peçonhentos, e de saber como reagir perto de um animal como a cobra, como evitar algumas situações, e de saber a historia de Vital Brasil.
    Opinião pessoal!

    Dal, foi muito mas muito bom valeu a pena demais, foi o melhor passeio de todos ate agora, descobrir coisas em que nunca pensei na minha vida, foi sinceramente incrível.
    A trilha foi muito boa me diverti muito em tudo na trilha no butantan no ônibus no shopping, foi tudo ótimo.
    Queria agradecer a você dal e a todos os monitores por ter deixado esse passeio melhor ainda, e agradecer pela ajuda na trilha.
    Foi tudo ótimo.

    N°1 7ªb sb.

    ResponderExcluir
  24. isabella.S
    N 14 7 serie CH

    Relatório:Bem a nossa viagem começou no pico do jaraguá onde tivemos que subir 251 degraus para podermos ver São Paulo e observar as planices e planaltos, ja que São Paulo é considerado uma cidade vertical e tamebm faz parte de varias metropolis.Passamos pela antena da globo que liga os canais de tv's onde podemmos ver os aviões saindo dos aeroportos,de cima podemos observar as planices e poluição que são paulo produz com meio de transporte principalmente.Depois de observar decemos as escadas para termos mais uma explicação sobre o pico, onde podemos aprender que :40 carros entram em são paulo por minuto e sai 40 carros por minutos isso em um dia da 2.100 carros por hora já caminhão entra 25 por minutos e sai 10 por minuto.Depis do pico fizemos a trilha onde podemos observar pedras e os tipos de vegetação e animais que se camuflam.
    Butantãn
    Chegando no butantãn nós fomos direto ao laboratório onde podemos ver por telescopio bacterias, e virus e tamebm vários cientista como Vital brasil que foi o primeiro pesqueisador de doenças e remedios,assistimos um filem onde fala sobre a ação do nosso corpo como maior defesa de doenças e virus que é o sistema imunitário.Então entramos no butantã onde vimos cobras peçonhentas e naum peçonhentas e tamebm a palestra que agente teve para explicar essa difernça.Depois fomos a um lugar onde havia historias do butantã como por exemplo:vital brasil extraiu veneno de cobra, de escorpião e de aranhas
    na decada de 1848 o butantâ começou a fazer a produzir o soro para as lagartas de fogo.Vital brasil surgiu por que houve apesta bubonica em 1901 faziam sangrias para coletar remedios , mais agora existe o próprio hospital Vital brasil no instituto butantã

    conclução:Fazer essa viagem nos leva a enfrentar qualquer medo eu tinha medo de fazer trilhas e isso foi superado com o aprendizado a gente é capaz de fazer varias coisas e eu adorei esse passeio e aprendi bastante

    ResponderExcluir
  25. Número 20 7A SB

    Relatório:Ao sairmos da escola a viajem foi rápida na minha opinião nos divertimos bastante no ônibus e chegando no pico não parecia muito alto mas na hora de subir e descer principalmente subir foi cansativo.Na vista do alto de São Paulo vimos a poluição que existe naquela cidade, se passavam 46 carros por minuto pela estrada e num dia inteiro fica até difícil de contar.Fomos para o butantan onde nos mostraram várias coisas interessantes a animais venenosos e peçonhentos seguidos de uma explicação detalhada sobre eles.
    Conclusão:Aprendemos no Butantan sobre vírus, bactérias, etc. E no Pico do Jaraguá havia várias explicações sobre ele além da explicação que o professor Adalberto nos ensinou.
    Opinião pessoal:Gostei muito da viajem e se a escola organizasse outra viajem dessas eu iria com o maior prazer foi muito divertido tanto na ida quanto na volta e tanto no pico quanto no Butantan.Até Ilha Bela.

    ResponderExcluir
  26. Joao victor lopes16 de maio de 2010 09:37

    eu adorei o passeio , nao so por diversao, mas tambem por aprender diversas coisas , entrar em contato com a natureza , mas oque eu mais gostei foi o pico do jaragua , la dava para ver como e Sao Paulo de verdade , tirando a poluicao que e um pouco ruin , aprendemos bastante com a aula do adalberto que ele deu la em cima , em seguida fomos descer uma trilha enorme , la no meio agente comeu um lanchinho e depois voltamos a descer a trilha o bom disso foi que agente entrou em contanto com a natureza.
    em seguida agente foi para o instituto butantan onde tem centenas de cobras e outros animais interessantes , depois agente teve outra aulinha com uma mulher que explicou bastante sobre as cobras , os insetos peconhentos e etc, foi uma aula bastante detalhada saindo do butantan agente estava indo embora e depois nos iamos para um shopping , no caminho foi bem legal , agente passou no meio de sao paulo , sem falar a farra no onibus , chegando ao shopping nos fomos ao mcdonalds comemos e depois voltamos para o onibus e fomos...
    chegamos ao chapadao as 8 e depois no sao bernardo as 8:30.

    ResponderExcluir
  27. Fim do tempo para postar comentários sobre o estudo do meio

    ResponderExcluir
  28. gostei muito do trabalho dessa sala (ou escola),
    realmente são alunos que se empenham para aprender!!!!
    Parabéns!!!
    Continuem assim,com essa vontade de conviver e aprender com os seres que fazem parte do nosso universo!!!
    Mais uma vez parabéns!

    ResponderExcluir
  29. mesmo que eu nao fui ,parece ter sido muito legal,deslumbrar a paisagem do lugar mais alto de Sao Paulo,e tambem entrar em contato com a natureza,sua trilha muito legal,ja no butantam foi legal ver as cobras insetos,tambem suas palestras e fosseis,e lamentavel saber ue logo depois de alguns dias la teve um incendio.E QUE PERDERAM MUITAS COISAS.N2-7A-CH

    ResponderExcluir
  30. n° 27 -7°A -são bernardo
    O incêndio que destruiu o acervo de cobras e aracnídeos do Instituto Butantã fez soar o alarme sobre a falta de apoio à conservação do patrimônio histórico natural do País.
    Apesar de o Butantã ser um órgão estadual, o incêndio provocou repercussões também em Brasília. Especialmente na diretoria de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente, que prepara uma carta pedindo mais apoio à conservação dos acervos biológicos do país.

    E tambem temos o pico do Jaraguá que é o ponto culminante da cidade de São Paulo, elevando-se a uma altitude de 1.135 metros. Situa-se no extremo oeste da serra da Cantareira. Nos seus arredores foi criado o Parque Estadual do Jaraguá, para conservação da área.Pode-se aceder ao seu cume por uma via asfaltada (Estrada Turística do Jaraguá) e através da Trilha do Pai Zé (1450 metros de extenção). No topo, há duas grandes antenas, sendo uma de televisão, e pequenas instalações comerciais e locais destinados a estacionamento de veículos.

    ResponderExcluir